Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Sindicatos vão ao STF contra anulação de condenação bilionária imposta à Petrobras

A decisão foi tomada por Alexandre de Moraes na semana passada; entidades alegam que o ministro deveria ter submetido a questão ao plenário
Sindicatos vão ao STF contra anulação de condenação bilionária imposta à Petrobras
Foto: Agência Petrobras

O Supremo Tribunal Federal (STF) recebeu recursos em nome de 15 sindicatos contra a decisão de Alexandre de Moraes que anulou a maior condenação trabalhista da história da Petrobras, imposta em 2018 pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST).

A estatal havia sido punida pelo TST em 2018 a pagar compensações salariais por ter descumprido acordo trabalhista que previa a Remuneração Mínima de Nível e Regime. À época da condenação foi estimado que a Petrobras teria que desembolsar até R$ 22 bilhões.

Até agora, cinco recursos foram impetrados no STF em nome de 15 entidades de classe, entre elas a Federação Única dos Petroleiros (FUP) e o Sindicato Unificado dos Petroleiros do Estado de São Paulo. Os sindicatos alegam que Moraes deveria ter submetido a questão ao plenário.

Embora anulada pelo ministro do Supremo, a condenação ainda não havia surtido efeito prático, já que liminares concedidas pela própria Corte tinham paralisado cerca de 45 ações coletivas e 7 mil individuais até um desfecho definitivo. Com isso, a Petrobras não precisará reaver valores, pois os servidores ainda não haviam sido pagos.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO