ACESSE

Siro Darlan é suspeito de vender HC a miliciano por R$ 50 mil

Telegram

Alvo hoje da Operação Plantão, o desembargador Siro Darlan, do TJ-RJ, é suspeito de vender um habeas corpus, em 2016, a Jonas Gonçalves da Silva.

Investigado por integrar milícia, Jonas foi solto durante um plantão judiciário noturno. Pela liberdade, teria pago R$ 50 mil.

Contratou como advogado Renato Darlan, filho do magistrado, também alvo de buscas e apreensão hoje.

Hackers e outros que se aproveitam das mensagens roubadas da Lava Jato se escoram nas versões construídas nas sombras, mas não podem escapar dos fatos trazidos à luz. SAIBA MAIS AQUI

Comentários

  • JOEL -

    Agora entendem porque os plantões dos 11 Batmans federais são disputadíssimos, especialmente entre aqueles de uma tal 2ª turma?

  • Maikyavel -

    O mais deprimente são os valores familiares que esse (e muitos outros casos) transmitem. Pai e filho envolvidos no crime. Podre.

  • SPA -

    Ele só não cobrava nada quando se tratava de adolescentes . Os garotos eram pobres , iniciando a vida , sabe como é , né !

Ler 27 comentários