ACESSE

Siro Darlan é suspeito de vender HC a miliciano por R$ 50 mil

Telegram

Alvo hoje da Operação Plantão, o desembargador Siro Darlan, do TJ-RJ, é suspeito de vender um habeas corpus, em 2016, a Jonas Gonçalves da Silva.

Investigado por integrar milícia, Jonas foi solto durante um plantão judiciário noturno. Pela liberdade, teria pago R$ 50 mil.

Contratou como advogado Renato Darlan, filho do magistrado, também alvo de buscas e apreensão hoje.

Hackers e outros que se aproveitam das mensagens roubadas da Lava Jato se escoram nas versões construídas nas sombras, mas não podem escapar dos fatos trazidos à luz. SAIBA MAIS AQUI

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 27 comentários