Só isso?

João Doria Jr., que comprou uma offshore da Mossack Fonseca, tem um patrimônio de 170 milhões de reais.

Só isso?

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;

Ler 43 comentários
  1. Este negócio de foro privilegiado, esta ficando uma ação costumeiramente usada pelos verdadeiros golpistas do Brasil. Senhores ministros do STF, fiquem atentos a esta atitude que meliantes estão usando para salvar-se da responsabilidade de ter usado de corrupção para se elegerem. Portanto povo de Minas fiquem atentos ao golpe em seu estado.

  2. Tem outra solução: enfiar uma banana de dinamite, de preferência, roubada do paiol do Exército, no rabisteco de quem assinou a nomeação, e fazer um sorteio entre os ministros do SPTF, para saber quem vai acender o pavio. Bummmmmmmmmm

  3. Rogerio e José Victor, agradeço por compartilharem conosco informações e conhecimento! Como Rogerio disse; precisamos evoluir!! Aprimorar e buscar conhecimento!! Assim seremos um povo melhor e mais maduro !! Parabéns aos 2!!agradeco mesmo!!

  4. Anne, isso é enquadrado na Súmula Vinculante 13/STF que proíbe o nepotismo na Administração Pública pois tal nomeação ofende enunciado da referida súmula vinculante cabendo, assim, reclamação constitucional ao STF, com pedido de liminar, conforme os artigos 102, I, “l” c/c 103-A, § 3º, da CF/88 pois a referida ação serve para cassar atos administrativos ou decisões judiciais que atentem contra a autoridade decisória em ações de controle de constitucionalidade ou de verbete de súmula vinculante. Espero que tenha esclarecido a questão pois o STF será provocado a cassar essa safadeza.

  5. Muito obrigado pelo esclarecimento José Vitor. O ser humano que não quer evoluir, não questiona e se julga acima de tudo. Deste mal, não padecemos. Obrigado. A matéria de súmula vinculante ainda é muito nova. Pouco estudada. Grato pela brilhante elucidação.

  6. Tem razão José Vitor. Trata-se de preservar a súmula vinculante. E vincula autoridades administrativas e judiciárias. Lhe assiste a razão de competência. Erro meu de questionamento.

  7. Rogério Gonçalves, nos casos que ocorrerem violação de Súmula Vinculante a competência é mesmo do STF, como no caso da nomeação imoral da primeira-dama, pois a reclamação também serve para cassar atos administrativos que atentem contra a autoridade decisória em ações de controle de constitucionalidade ou de verbete de súmula vinculante como está fundamentado nos artigos 102, I, “l” e 103-A, § 3º, todos da Constituição Federal. O foro perante o TJ é de processo e julgamento de crimes comuns e/ou até mesmo de responsabilidade mas seu questionamento foi importante para o esclarecimento disto.

  8. Por favor José Vitor. O foro privilegiado de Secretario de Estado não é o Tribunal de Justiça do Estado? Mas o argumento vosso é procedente. Só desconfio se tal remédio não seria na Justiça Estadual.

  9. Poderiam entrar também com uma reclamação constitucional com pedido de liminar no STF pois ofende enunciado da Súmula Vinculante 13 que trata da proibição da prática do nepotismo na Administração Pública cuja competência para processar e julgar é do Pretório Excelso conforme artigo 102, inciso I, alínea l da Constituição.