Só tem santo no BNDES

O procurador Ivan Marx, que investiga a corrupção no BNDES, tem demonstrado irritação com as delações da Odebrecht e da JBS – que protegem os dirigentes do banco.

No caso da JBS, Joesley Batista diz que pagava propina a Guido Mantega e nunca soube de irregularidades envolvendo os servidores que aprovavam os empréstimos ao grupo.

A Odebrecht, por sua vez, nega qualquer ilegalidade na liberação nas linhas de crédito para obras no exterior, como em Angola. Diz,por exemplo, que não há problemas na contratação de Taiguara Rodrigues, sobrinho de Lula.

Só a turma de Rodrigo Janot acredita nisso.

Faça o primeiro comentário