Soberania paraguaia

O Paraguai se recusou a assinar o comunicado que está sendo elaborado no Mercosul e na Unasul em apoio ao governo corrupto de Dilma Rousseff, que entrega a soberania brasileira ao achincalhe internacional.

“No intervendremos en los asuntos internos de los países”, disse o vice-chanceler paraguaio Óscar Cabello.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;

Ler 29 comentários
  1. Caro Emerson. Sei que é difícil manter o otimismo mas, sendo o Brasil o que é em termos de instituições, o Juiz Moro, os Promotores e a PF tem que ser impecáveis em não deixar nenhum espaço às anulações por firulas jurídicas ou contestações protelatórias. Hoje leva mais tempo mas, no futuro, com a experiência acumulada, a jurisprudência e a história, praticar estes crimes esperando impunidade total será outra história. Outra aventura populista como Lula/PT/Dilma, NUNCA MAIS!!!

  2. É difícil manter o otimismo. Esperávamos pela Delação do Cerveró, que seria uma bomba e nada. Tivemos a Delação do Delcídio. FOI UMA BOMBA. Mas o Lula e a Dilma continuam com o poder na mão. Vieram as gravações: pensei: “Agora vai” Não foi. Discutiu-se mais a forma da gravação do que o seu conteúdo, que seria suficiente para sepultar qualquer político ou partido. Ministro do Santo-Daime na área; Lula solto; Dilma com a caneta na mão… É difícil ser otimista.

  3. O termo nao tinha nem o brasão da presidência… Era evidentemente falso. A Presidente cometeu crime de falsidade material, falsidade ideologica, uso de documento falso e prevaricação. Ao vivo, em flagrante delito. Tinha que ser presa!

  4. Pergunto se esse papéis em branco (em homenagem ao dia da poesia) foram grilados para aparentar uma certa idade ou são chamequinhos da papelaria da esquina com a tinta ainda fresca (ou quente, se impressora laser)…