Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Sócio da Belcher admite conversas com Ricardo Barros, mas “não sobre negócios”

Apesar disso, Emanuel Catori teve uma reunião no Ministério da Saúde com o líder do governo em 15 de abril para tratar do fornecimento de um antiviral
Sócio da Belcher admite conversas com Ricardo Barros, mas “não sobre negócios”
Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

O sócio da Belcher Emanuel Catori afirmou há pouco à CPI da Covid que mantém diálogos “normais” com o líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), mas negou qualquer ajuda na interlocução com a União para oferecer a vacina da CanSino.

“Conversas, eu converso normalmente. Mas não sobre negócios. Ele é de Maringá, eu sou de Maringá. Em nenhum momento ele me ajudou sobre a nossa vacina. O Brasil todo soube de nossa vacina, ainda mais em se tratando de uma vacina de uma dose”, disse Catori.

Apesar disso, ele admitiu que o primeiro encontro no Ministério da Saúde foi mediado por Barros, em 15 de abril. Nessa reunião, Catori discutiu a possibilidade de fornecimento de um antiviral para a pasta.

Mais notícias
TOPO