Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Sócio da VTCLog confirma que Saúde fez aditivo de contrato por causa da pandemia

A empresa passou a ser investigada pela CPI após indícios de irregularidades em contratos firmados entre a empresa e a pasta comandada por Marcelo Queiroga
Sócio da VTCLog confirma que Saúde fez aditivo de contrato por causa da pandemia
Foto: Pedro França/Agência Senado

O sócio da VTCLog Raimundo Nonato Brasil confirmou há pouco que o Ministério da Saúde fez um aditivo de contrato de R$ 80 milhões por causa da pandemia de Covid.

Segundo ele, houve aumento da demanda por parte do Ministério da Saúde e a empresa arcou com gastos específicos para o transporte de vacinas, como no caso da Pfizer, que exige condições especiais de armazenamentos a temperaturas de -70°C. A empresa alega que investiu R$ 30 milhões para fazer esse tipo de transporte.

“Teve um aditivo de R$ 80 milhões, que é 25%, pelo aumento da demanda e foi a própria instituição, o Ministério da Saúde, que pediu”, disse Brasil.

A empresa passou a ser investigada pela CPI após indícios de irregularidades em aditivos firmados entre a empresa e o Ministério da Saúde.

Os dados apresentados por Brasil, entretanto, são contraditórios.

Apuração do Tribunal de Contas da União aponta que, desde 2018, a empresa tinha um contrato para transportar insumos da Saúde no valor de R$ 97 milhões por ano. Em fevereiro de 2021, ocorreu o primeiro aditivo, que elevou o custo do serviço de transporte em 25%, chegando a um total de R$ 114,75 milhões.

Um segundo aditivo foi assinado pelo ex-diretor de Logística Roberto Dias em 20 de maio, no valor de R$ 18 milhões. O valor foi 18 cerca vezes maior do que o recomendado pela área técnica da pasta.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....