ACESSE

Sócio de escritório de auditoria no BNDES foi testemunha de Lula na Lava Jato

Telegram

Responsável pela auditoria que prometia abrir a caixa-preta do BNDES, o escritório Cleary Gottlieb Steen & Hamilton LLP teve um de seus sócios como testemunha do ex-presidente Lula na Lava Jato.

Juan Giraldez foi ouvido pelo então juiz Sergio Moro na ação penal sobre suposto recebimento de propina da Odebrecht.

Em 2017, Moro chegou a determinar que a defesa de Lula teria que custear tradução de Giraldez.

Em 2010, o escritório foi contratado para dar consultoria à gestão de Luciano Coutinho no BNDES.

Fotos Arquivo, Ex-Presidente Luiz Inacio Lula da Silva Foto: Adriano Machado

Os atos de outros poderosos também foram escrutinados pela CRUSOÉ. Leia mais

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 102 comentários