Sócio de ex-secretário de Renan Filho entre os denunciados da E$quema S

Entre os denunciados da operação E$quema S, está o advogado Hermann de Almeida. Ele é desembargador do TRE de Alagoas e sócio do advogado Christian Teixeira, ex-secretário de Saúde e de Planejamento e Gestão do governo Renan Filho, filho do senador Renan Calheiros (MDB-AL).

Pela regra do impedimento de tribunais eleitorais, os advogados nomeados desembargadores só ficam proibidos de trabalhar em processos na Justiça Eleitoral.

Hermann de Almeida é acusado de ser um dos lavadores da propina pagas por Orlando Diniz a Eduardo Martins, filho do presidente do STJ, Humberto Martins. Eduardo é acusado de ter recebido R$ 83 milhões do Sesc e do Senac do Rio para influenciar decisões judiciais a favor de Orlando Diniz no STJ.

O MPF afirma que o escritório de Hermann foi um dos usados para lavar R$ 40 milhões recebidos por Eduardo Martins entre dezembro de 2015 e julho de 2017. O desembargador eleitoral teria recebido R$ 615 mil do esquema ao longo de 2016.

De acordo com a denúncia, Hermann de Almeida assinou contratos “ideologicamente falsos” com a Fecomércio-RJ, já que o documento fala no recebimento de honorários, mas, segundo os procuradores, ele nunca trabalhou para a entidade.

O MPF afirma que a Fecomércio é o maior cliente do escritório do advogado, “em proporção 120 vezes maior do que seu segundo maior cliente e 45 vezes maior do que a soma de todos os demais clientes do escritório que pagaram valores iguais ou superiores a R$ 10 mil”.

Leia mais: Dias Toffoli: um retrato da pior presidência da história do Supremo Tribunal Federal
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 9 comentários
TOPO