A solidariedade dos Cedraz

Na denúncia contra o ministro Aroldo Cedraz e seu filho Tiago por tráfico de influência, a PGR relata que a propina era entregue por Ricardo Pessoa por “intermédio de Luciano Araújo de Oliveira”, primo de Tiago Cedraz.

Luciano não é apenas primo de Cedraz, mas tesoureiro do Solidariedade de Paulinho da Força, que é investigado na Operação Registro Espúrio ao lado de Tiago Cedraz e de seu sócio Bruno Galiano.

Luciano e Bruno também foram denunciados pela PGR com os Cedraz.

Saiba o que os grandes jornais não contam para você sobre o 2º turno AQUI

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 18 comentários
    1. Cristovam Buarque, sempre estava encima do muro homem, sem posições, frouxo e fraco esquerdista lento e atrasado, vai para o lixo

    1. Infelizmente essa indicada pelo Temer ainda tem mandato ate 9/2019. PGR indicado pelo Bolsonaro so depois disso, ate la talvez um AGU forte nomeado diretamente pelo Mito, ajude a contrabalançar.