Solução menos danosa

Telegram

Ao final de sua manifestação no STF, o procurador-geral interino, Alcides Martins, propôs que, se o plenário estabelecer que delatados devem apresentar alegações finais sempre depois dos delatores, a regra só passe a valer daqui para a frente.

Assim, com exceção do caso de Aldemir Bendine, não seria anulada nenhuma condenação já sentenciada com base na lei, que prevê o prazo comum.

Comentários

  • Joelson -

    Sustando o estouro da boiada de penitenciários hediondos. Menos mau. Mas o estrago pode ainda ser cumprido.

  • Alberto -

    Uma caneta num jogo de futebol não é tratado como goal. É uma filigrana. Agora, querer transformar a filigrana Bendine em goal, modificando o resultado de um jogo é tapetão.Há interesses escusos.

  • Chrisoula -

    O caso de Aldemir Bendine foi vergonhoso! Anularam uma sentença cujas regras não constava em lei. Está correto o Dr. Alcides Martins neste caso.

Ler 18 comentários