ACESSE

"Somos uma família", diz Aras a opositores na PGR

Telegram

Em mais uma tentativa de apaziguar a relação com os pares na PGR, Augusto Aras hoje mandou o seguinte recado aos novos membros do Conselho Superior do Ministério Público Federal:

“Podemos ter opiniões que ora convergem, ora divergem, mas não desprezamos o caráter uno do Ministério Público Brasileiro. A desavença, diferente da discordância, serve apenas ao enfraquecimento da carreira e da instituição. Somos uma família, que compartilha da mesma missão, submetidos à mesma Constituição.”

A mensagem foi lida pelo vice-procurador-geral, Humberto Jacques de Medeiros, na posse dos subprocuradores Mario Bonsaglia, Nicolao Dino, José Bonifácio de Andrada e Maria Caetana Cintra Santos no CSMPF, órgão de cúpula da PGR.

Os três primeiros são críticos da gestão de Aras, especialmente por causa dos embates do recentes com a Lava Jato.

Como mostramos mais cedo, na nova composição do conselho, formado por 10 membros, o procurador-geral tende a ser derrotado pela maioria se tentar sufocar a operação.

Aras não apareceu na posse, segundo Medeiros, por problemas em sua conexão de internet.

No texto lido pelo vice, Aras defendeu “diálogo, respeitabilidade e transparência” nas atividades do conselho, frequentemente marcado por contendas nas sessões. Repetiu que a atuação do MPF deve ser marcada pela “unidade, indivisibilidade e independência funcional”.

Leia mais: A 'paz conveniente' reina em Brasília

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 66 comentários