ACESSE

Spoofing amplia cerco a corretoras de bitcoins

Telegram

A Polícia Federal informou à Justiça que ainda não conseguiu localizar valores em bitcoins que Walter Delgatti Neto e Danilo Cristiano Marques admitiram movimentar, em depoimentos na Operação Spoofing.

Ao prorrogar a prisão deles, o juiz Vallisney de Souza Oliveira também ampliou de três para sete o número de corretoras de criptomoedas notificadas a informar as transações deles e do casal formado por Gustavo Henrique Elias Santos e Suelen Priscila de Oliveira.

Além da Foxbit, da Mercado Bitcoin e da Brasiliex, que já haviam sido acionadas, agora também foram pedidos dados a 3xbit, Brasil Bitcoin e OmniTrade.

TOFFOLI: A DECISÃO... E A COINCIDÊNCIA. Saiba mais

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 43 comentários