Stédile convoca esquerda a defender a ditadura de Maduro

Telegram

João Pedro Stédile, líder do MST, convocou, em carta aberta, “os movimentos populares e partidos de esquerda a defender o povo da Venezuela e o processo bolivariano”.

Ele diz que é preciso ficar do lado oposto ao “do império e de seus aliados mercenários”.

“No fundo, a disputa não é pelo governo [Nicolás] Maduro, a disputa é pela renda petroleira, que durante todo século 20 foi apropriada indevidamente pelas empresas estadunidenses e por uma minoria de oligarcas venezuelanos, que viviam como marajás. E isso acabou.”

Comentários

  • Carioca -

    Esse comunista Stedile deve ser preso e nunca mais sair da prisão. É um bandido como chefe dele o Luladrao.

  • Tony -

    Fome, mães abandonando seus filhos nas creches; saúde totalmente abandonada pelo governo; indústria petrolífera em frangalhos; a outrora florescente indústria do alumínio desaparecida; só funcionários públicos recebendo uma miséria; miséria esta insuficiente para o básico, pois este falta nas prateleiras; liberdade só para quem reza pela cartilha bolivariana; famílias inteiras despedaçadas; polícia bolivariana agindo sem uma orientação clara que não bater e prender; situação nos cárceres pior que no Brasil; rebeliões nestes sem nem poderem ser noticiadas. É preciso dizer mais para que qualquer "suporte " a esse regime só pode vir de cabeças sem noção?

  • Tony -

    Só que, Sr. Stédile, em breve não haverá mais na Venezuela, povo pagando impostos, povo para trabalhar na PDVSA, povo para trabalhar no palácio, povo para fazer manutenção de qualquer mobiliário e imobiliário público e principalmente, povo para ser governado pelo Sr. Maduro. O mesmo vale para o Sr. Assad e outros DÉSPOTAS NÃO-ESCLARECIDOS.

Ler 131 comentários