Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

STF arquiva inquérito sobre repasses da Odebrecht a Aécio

Delatores da empreiteira afirmaram que houve repasses de R$ 21 milhões ao tucano e a aliados; Gilmar votou pela concessão de um habeas corpus de ofício
STF arquiva inquérito sobre repasses da Odebrecht a Aécio
Fotos: Válter Campanato/Agência Brasil

A Segunda Turma do STF determinou nesta terça-feira, 31, o arquivamento do inquérito que apurava supostos repasses milionários da Odebrecht a Aécio Neves em 2014, ano em que o tucano concorreu à Presidência.

A PGR propôs o inquérito em 2017 para apurar eventuais crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, norteada por acordos de delação premiada de executivos da Odebrecht. Segundo os delatores, foram feitos dois acertos para repasses de R$ 21 milhões a Aécio e aliados.

Ao levar o debate à Segunda Turma, Gilmar Mendes votou pela concessão ao tucano de um habeas corpus de ofício — ou seja, por iniciativa própria.

LEIA AQUI a reportagem de Ana Viriato na Crusoé; assine a revista e apoie o jornalismo independente.

Mais notícias
TOPO