STF dá 48 horas para Anvisa prestar informações sobre Coronavac

STF dá 48 horas para Anvisa prestar informações sobre Coronavac
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Ricardo Lewandowski determinou que a Anvisa envie ao STF, em até 48 horas, informações sobre o atual estágio de aprovação da Coronavac, que teve testes suspensos ontem pela agência.

O ministro também quer detalhes sobre “critérios utilizados para proceder aos estudos e experimentos” da vacina desenvolvida pela chinesa Sinovac e a ser produzida pelo Butantan.

O despacho foi lançado em ações da Rede, PC do B, PT, PSOL, PSB e Cidadania que buscam obrigar o governo federal a bancar a compra da vacina, negociada por João Doria. O ministro também é relator de ação do PDT para tornar a vacinação obrigatória.

A Anvisa suspendeu ontem os testes de voluntários com a vacina após receber do Butantan informação de ocorrência, no último dia 29, de “evento adverso grave não esperado” — no caso, a morte de um voluntário brasileiro por suicídio.

Hoje, o Butantan criticou a decisão, sob a alegação de que o evento não tem relação com a vacina. A Anvisa informou que não recebeu do instituto informações detalhadas sobre o evento, e que apenas seguiu protocolo de segurança ao suspender os testes.

Leia a íntegra do despacho de Lewandowski:

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais lidas
  1. Huck 2026?

  2. Urgente: MP aponta desvio de vacinas em Manaus e pede prisão do prefeito; desembargador declina

  3. Bolsonaro: leite condensado é para 'enfiar no rabo' da imprensa

  4. Neymar pai no 'churrasco de leite condensado'

  5. Pandemia 'pode ter sido fabricada', diz Bolsonaro

Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 83 comentários
TOPO