STF discute hoje exibição de especial do Porta dos Fundos com Jesus gay

A Segunda Turma do STF decide hoje se mantém a decisão de janeiro de Dias Toffoli que liberou a exibição, no Netflix, do especial de Natal da produtora Porta dos Fundos, do ano passado, que mostrou um Jesus gay.

No início do ano, a Justiça do Rio chegou a suspender a transmissão do vídeo, a pedido da Associação Centro Dom Bosco de Fé e Cultura, que processou o serviço de streaming e a produtora por danos morais contra “milhões de católicos brasileiros”.

Na liminar que liberou a exibição do programa, Toffoli, que é católico, afirmou que a sátira não tem “o condão de abalar valores da fé cristã, cuja existência retrocede há mais de dois mil anos, estando insculpida na crença da maioria dos cidadãos brasileiros”.

Na sessão de hoje, o caso será discutido pelos ministros Gilmar Mendes (relator), Ricardo Lewandowski, Cármen Lúcia e Edson Fachin — todos católicos.

Leia mais: A crise aberta pela libertação do chefão do PCC
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 25 comentários
TOPO