STF e “os casos de família”

Repetimos o quão ridículo é a mais alta corte do país ter de conciliar briga de casal de político.

“É inadmissível. Se o Supremo tiver que resolver problemas conjugais de todas as nossas autoridades, o que já é ruim ficará ainda pior. Porrada na mulher ou algo que o valha não deveria ter foro privilegiado. É impossível ler o artigo 53 da Constituição e entender que o parlamentar que briga com a mulher tem de ser julgado pelo STF. O problema é que, no Brasil, a CF não é para ser cumprida, e sim interpretada”, comentou com O Antagonista Gil Castelo Branco, da ONG Contas Abertas.

Veja o trecho da Constituição que trata do assunto:

Faça o primeiro comentário