ACESSE

STF em cima do novo partido de Bolsonaro

Telegram

O marqueteiro Sérgio Lima e o advogado Luís Felipe Belmonte também receberam visitas da Polícia Federal hoje de manhã. Ambos são ligados a Bolsonaro e estão por trás da criação de seu partido, Aliança pelo Brasil.

Eles são investigados no inquérito que corre no STF, sob o comando de Alexandre de Moraes, para investigar manifestações antidemocráticas. Seus apartamentos e escritórios foram vasculhados pela PF, hoje. a pedido da PGR e sob autorização de Alexandre.

Luís Felipe Belmonte é vice-presidente da Aliança e um de seus financiadores. Ele é acusado de ter financiado uma das manifestações apontadas pela Procuradoria-Geral da República como antidemocrática. É marido da deputada Paula Belmonte (Cidadania-DF).

Sérgio Lima faz a comunicação da Aliança e sua empresa se encarrega das redes sociais de alguns deputados bolsonaristas – entre os quais, Bia Kicis (PSL-DF).

Além Belmonte e Lima, o deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) e o blogueiro Allan dos Santos também foram alvos de buscas e apreensões.

Ontem, nesse mesmo inquérito, seis líderes do movimento “300 do Brasil”, também de apoio a Bolsonaro, foram presos. Entre os detidos, a extremista Sara Fernanda Giromini, conhecida como Sara Winter.

Leia mais: A voz livre de Moro: agora ele é colunista exclusivo da 'Crusoé'. Clique e saiba mais

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 47 comentários