STF julga em fevereiro validade da Operação Métis

Dias Toffoli pautou para 13 de fevereiro no plenário do STF o julgamento sobre a validade de uma investigação sobre policiais legislativos do Senado que estariam atrapalhando a Lava Jato.

Deflagrada em outubro de 2016, a Operação Métis prendeu 4 agentes que fariam o trabalho de contra-inteligência, por meio de varreduras em gabinetes e apartamentos funcionais para neutralizar escutas ambientais e interceptações telefônicas.

Entre os políticos protegidos estariam Collor, Gleisi Hoffmann, José Sarney e Edison Lobão.

Um dos policiais contesta a operação por ter sido autorizada pelo juiz Vallisney Souza Oliveira, da primeira instância da Justiça Federal em Brasília, sem poder para investigar políticos com foro. No julgamento, a PGR pede a manutenção dos documentos e provas apreendidos.

Até o general Hamilton Mourão já comentou a história do ex-motorista de Flávio Bolsonaro CONFIRA AGORA

Temas relacionados:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 26 comentários
  1. Por acaso são as 12 malas TECNOLÓGICAS de escutas, gravações e embaralhamento de conversas que o Renan gravava todas as reuniões para montar os dossiês contra parlamentares e os togados?