STF julga se TREs podem cassar políticos

O STF deve julgar na tarde de hoje se os Tribunais Regionais Eleitorais podem cassar o diploma e decretar a perda do mandato de deputados, senadores e governadores.

Atualmente, recursos contra a expedição de diploma só podem ser apresentados ao TSE.

Temas relacionados:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 19 comentários
  1. Do jeito que os Deuses do Supremo pensam é melhor transferir todas as atribuições de poder a Eles.
    Simplifica tudo não é mesmo?
    Poderiam também aproveitar e mudar o nome da suprema corte para Dedo De César (homenagem ao ilustre ministro Celso, fã do direito romano do senador Incitatus).
    Seria o Supremo DDC, decidindo quem pode viver, morrer, roubar, corromper, enfim tudo.
    Tenho muita simpatia por Celso de Melo, um legalista.
    Assim como incitatus foi senador dentro da lei, a escravidão já foi lei, crime de honra, e outras atrocidades. Que tenha a mais absoluta certeza, fosse em seu tempo, Celso defenderia com toda a verborragia que lhe é característica.

  2. Ué, se se questiona se podem fazer isso, então que m. é essa de juízes estarem lá e o nome do treco se chamar de Tribunal? ô Brasil de b. que insiste em afundar no atoleiro.

  3. Caso o STF decida que os TREs não possam cassar o Diploma dos Políticos, não resta outra opção senão de fechar todos os TREs do País, pois perderiam toda a sua utilidade.

  4. O veredito será sim. Os TREs poderão cassar sim… Assim, os recursos dos suplicantes alimentarão com sempre; as bancas rentistas em conluio com as cortes superiores, como sempre foi… e neste caso, o próprio TSE!…

  5. O TRE não profere decisões colegiadas? Não é segunda instância para o julgamento de questões do gênero?
    Portanto, suas decisões deveriam ter efeito imediato, a exemplo do que acontece com os processos criminais. Não há diferença alguma.