STF mandará ao menos 29 inquéritos da delação da Odebrecht para outras instâncias

Ao menos 29 inquéritos da delação da Odebrecht abertos no STF para investigar parlamentares deverão ser enviados para outras instâncias, publica O Globo. Isso porque eles tratam de crimes sem relação com o mandato dos congressistas investigados.

Ontem, Dias Toffoli mandou para instâncias inferiores seis ações penais e um inquérito envolvendo sete deputados.

Entre os inquéritos que devem ser mandados para instâncias inferiores estão os dos parlamentares Humberto Costa, Edison Lobão, Aécio Neves, Jorge Viana, Tião Viana, Paulinho da Força, Lindbergh Farias, Eduardo Braga, Omar Aziz, Beto Mansur, Júlio Lopes e Fernando Bezerra Coelho.

Temas relacionados:

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Os chicaneiros, apelidados professores de Deus pelos militares e libertadores das Américas pelos demais contribuintes, acabaram de externar seu entusiasmo pela eficácia da 13a. Vara, a de Curitiba. E não se diga que tal ardor se deva a fetichismo (No. 13)! Baseados na sua efetividade, poderiam estimular outras Varas a agir com eficiência similar. Afinal, já possuem um parâmetro para guiar suas ações. Se gostam tanto da do Moro, que tratem de adotá-la como padrão.
    Seja como for, é importante que os serviços militares de inteligência intensifiquem sua cooperação com a PGR e a PF no sentido de robustecer a ação da Operação Lava Jato. Há consenso entre os eleitores: a Lava Jato recupera, como ninguém, o que foi pilhado por ladrões travestidos de políticos, certos da impunidade.

Ler mais 22 comentários
  1. Os chicaneiros, apelidados professores de Deus pelos militares e libertadores das Américas pelos demais contribuintes, acabaram de externar seu entusiasmo pela eficácia da 13a. Vara, a de Curitiba. E não se diga que tal ardor se deva a fetichismo (No. 13)! Baseados na sua efetividade, poderiam estimular outras Varas a agir com eficiência similar. Afinal, já possuem um parâmetro para guiar suas ações. Se gostam tanto da do Moro, que tratem de adotá-la como padrão.
    Seja como for, é importante que os serviços militares de inteligência intensifiquem sua cooperação com a PGR e a PF no sentido de robustecer a ação da Operação Lava Jato. Há consenso entre os eleitores: a Lava Jato recupera, como ninguém, o que foi pilhado por ladrões travestidos de políticos, certos da impunidade.

  2. Que caterva interessante! Viva a Primeira Instância! É ágil, profissional, competente, transparente, tem apoio e credibilidade. Não é como quatro ministros do Supremo, Toffoli, Gilmar, Lewandowski e Marco Aurélio, que dão as costas ao Brasil e vendem facilidades para a bandidagem.

  3. A 13ª vara de Curitiba deveria ficar exclusivamente para julgar processos de corruPTo, meteu a mão no jarro, vem pro colo do Moro e sua turma, duvido que a bandidada não ia ficar com aquilo piscando.

  4. O problema é que a primeira instância não é constituída só de Moros. Mesmo assim é uma boa medida, mas temos que permanecer alertas. A turma da PF, MPF e JF devem dar assessoria a quem precisar.