STF mantém preso acusado de lavar R$ 60 milhões desviados no BB

Alexandre de Moraes negou um habeas corpus de Marco Aurélio Meireles dos Santos, acusado por lavagem de dinheiro, por tentar movimentar, no ano passado, R$ 60 milhões desviados de contas inativas do Banco do Brasil.

O valor foi desviado por dois gerentes do banco e, segundo as investigações, cabia a Marco Aurélio e outros dois comparsas realizar transferências para ocultar a origem criminosa do dinheiro.

Pelas movimentações, ele receberia R$ 1,4 milhão.

A negar a soltura, Moraes citou decisões do TRF-3 e do STJ que já haviam negado a revogação da prisão preventiva. Por questões processuais, argumentou que não poderia atropelar a tramitação do processo e o esgotamento da análise do HC nas instâncias inferiores.

COMO ELE VIROU O VICE QUE BOLSONARO QUER. Saiba mais
Mais notícias
TOPO