STF na contramão da cidadania

A prisão dos condenados em segundo grau “pode mudar a cara do Brasil”.

Leia um trecho da coluna de Carlos Alberto di Franco no Estado de S. Paulo:

“Uma eventual revisão do entendimento sobre o tema no STF pode, na prática, melar o trabalho da Operação Lava Jato, comprometer gravemente o esforço de combate à corrupção e desembocar no pântano da impunidade.

Na verdade, a possibilidade concreta de cadeia, consequência da condenação em segunda instância, acionou, à direita e à esquerda, o alerta vermelho no submundo da cultura da corrupção. Por trás dos embargos e recursos dos advogados, ferramentas legítimas do direito de defesa, o que se oculta é um objetivo bem determinado: a impunidade. A bandidagem conhece a morosidade do Judiciário e aposta todas as fichas na prescrição dos crimes. Trânsito em julgado, no Brasil, é o outro nome da impunidade (…).

O que você, amigo leitor, pode fazer para contribuir para a urgente e necessária ruptura do sistema de privatização do dinheiro público, que se enraizou nas entranhas da República?

Em primeiro lugar, pressionar as autoridades. O STF, por exemplo, deve sentir o clamor da sociedade. Impõe-se a execução das penas do julgamento em segunda instância. A Suprema Corte pode dar o primeiro passo para a grande virada. Se os condenados em segunda instância, responsáveis pela instalação de uma rede criminosa no coração do Estado brasileiro, pagarem por seus crimes, sem privilégios nem imunidades, o Brasil mudará de patamar.

Está nas mãos do Supremo assumir o papel histórico de defesa da democracia e dos valores republicanos ou – Deus não queira – virar as costas para a cidadania (…)

A corrupção é, de longe, uma das piores chagas que maltratam o organismo nacional. Esperamos, todos, que o Supremo Tribunal Federal, instituição exemplar ao longo da História deste país, não decida na contramão da cidadania. A admissibilidade da prisão após o recurso em segundo grau pode mudar a cara do Brasil.”

Comentários

  • Divino -

    Os togados são supremos responsáveis pela corrupção que domina esse país. São coniventes. Defendem a impunidade.

  • Arthur -

    Se esses ladrões dos cofres públicos e do povo brasileiro não forem presos então está na hora de abrir todos os presidios libertando todos os ladrões inclusive do banco central, pois esses roubaram um bando, um cidadão etc., mais esses políticos e elementos como lula roubaram toda a nação e todo o povo brasileiro

  • Um -

    Fim do foro privilegiado ! Dissolução do STF já ! Fim da imunidade parlamentar ! Cumprimento da pena em primeira instância. Redução do número de instâncias passíveis de recurso a somente 2. Criação da pena perpétua ! Fim das saídas temporárias ou saidões ! A maioria dos brasileiros de bem, precisa relevar suas pequenas diferenças, e lutar pelo país mais do que nunca. Precisamos lutar por este país que surgirá de uma nova constituinte independente e da alteração do código penal por pessoas idôneas, o que permitirá por um fim nos privilégios de uma casta.

Ler 225 comentários