ACESSE

7 x 0 - STF retoma julgamento para criminalizar a homofobia

Telegram

Cármen Lúcia lê agora o sétimo voto em favor da criminalização da homofobia no Supremo.

Não é certo que o julgamento, que já tomou cinco sessões desde fevereiro, termine hoje.

Ainda faltam cinco votos e é esperada ao menos uma divergência, do ministro Marco Aurélio, cujo voto pode demorar mais tempo.

Antes dele, ainda precisam votar Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes. Depois, Dias Toffoli.

A decisão só vale quando for proclamada, após todos os votos.

O efeito  prático será equiparar atos de discriminação a gays e transexuais ao crime de racismo.

A lei do racismo prevê penas que variam de 1 a 5 anos de prisão para quem, em razão de etnia, barra o acesso de alguém a local de acesso público, nega ou obsta emprego em empresa privada, ou incita a discriminação ou preconceito.

Entenda o jogo pesado de Lula para voltar à cena política. Leia mais

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 63 comentários