Ministro do STF vê PEC da Imunidade como "afronta" e "retaliação"

Ministro do STF vê PEC da Imunidade como “afronta” e “retaliação”
Foto: Fellipe Sampaio SCO/STF

Ministros do STF encararam a PEC que amplia como nunca a imunidade parlamentar como “afronta” e “retaliação” da Câmara, em razão da prisão do bolsonarista Daniel Silveira.

Um deles disse a Andréia Sadi:

“O confronto menor seria soltar um, não dar margem para não prender ninguém.”

Ontem, como noticiamos, a Câmara aprovou a admissibilidade da proposta encampada por Arthur Lira, o probo.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO