STF volta atrás

O golpe contra a Lava Jato pode funcionar.

De acordo com Lauro Jardim, o STF se prepara para reverter, no próximo dia 22, o entendimento de que o réu deve ser preso após a condenação em segunda instância.

Em fevereiro, a decisão foi aprovada por um placar de 7 a 4. Votaram a favor da antecipação da prisão os ministros Dias Toffoli, Edson Fachin, Teori Zavascki, Luís Roberto Barroso, Luiz Fux, Cármen Lúcia e Gilmar Mendes.

Agora os dois primeiros – Dias Toffoli e Edson Fachin – parecem ter mudado de ideia.

No Brasil, as conquistas duram pouco.

200