Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

STJ mantém na Justiça Federal ação contra esposa de desembargador do RJ denunciado por corrupção

Os denunciados respondem pelo suposto cometimento dos crimes de corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e evasão de divisas
STJ mantém na Justiça Federal ação contra esposa de desembargador do RJ denunciado por corrupção
Foto: Gustavo Lima/STJ

Por unanimidade, a Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve na Justiça Federal a ação penal contra Gláucia Guimarães, esposa do desembargador afastado do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) Mario Guimarães Neto.

Os dois são alvo de denúncia do Ministério Público por suposto envolvimento com organização criminosa ligada ao setor de transporte público.

O colegiado rejeitou um recurso de Gláucia. De acordo com a relatora do recurso, ministra Isabel Gallotti, a competência da Justiça Federal é determinada pela natureza dos crimes investigados. 

“A legislação estabelece a competência da Justiça Federal nas hipóteses de evasão de divisas e lavagem de dinheiro. A relatora observou que, no caso, há correlação entre esses delitos de competência federal e a suposta prática de corrupção ativa e passiva”, disse a ministra.

 O desembargador, sua esposa e outros cinco denunciados respondem pelo suposto cometimento dos crimes de corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e evasão de divisas. O MPF acusa a esposa de haver intermediado o pagamento de propina no valor de R$ 6 milhões para o desembargador, em troca de decisões judiciais favoráveis a empresas de ônibus do Rio de Janeiro.

 

 

Mais notícias
TOPO