STJ mantém preso primo de governador

O STJ negou a soltura do ex-secretário da Casa Civil de Mato Grosso, Paulo Taques, primo do governador Pedro Taques, do PSDB.

Preso desde o último dia 27, ele é suspeito de usar de sua influência para atrapalhar as investigações sobre as escutas clandestinas no governo do estado.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

  1. Ler mais 1 comentários
    1. Finalmente, corruptos presos.
      Recuperamo-nos aqui no Brasil: Mas não se tem saúde política se não se começar pelo
      indivíduo consigo mesmo e o Estado pela educação robusta e autônoma.
      Por um bom tempo o nosso problema foi exatamente o sufocante autoritarismo do PT.
      Mas em 2016 tivemos um enorme alívio. Nos libertamos da adstringente ideologia petista devido aos criativos movimentos de rua no ano passado. O MBL teve o seu papel empírico, em 2016!
      MBL [Movimento Brasil Livre]
      faz jus ao nome dessa sigla, sem dúvida.
      A diminuição do poder vigarista do PT com
      a saída de Dilma, em 2016, foi fortemente
      permitido devido ao MBL.
      Empírico, corajoso e pragmatista,
      o Arthur do “Mamãe Falei” ajudou muito
      a desconstruir o discurso ideológico
      do PT através do método socrático.
      Pelo menos MBL e o Arthur lutam contra
      o lixaço da doutrina petista (conhecida como petismo),
      lutam contra o brega, o barangismo petista,
      o mau gosto, o barangão do sertanejo universitário
      do petismo [inventado na Era Dilma-Lula],
      o cafona e lutaram contra o autoritarismo
      sufocante do PT e o Kitsch.
      «No reino do kitsch se pratica a
      ditadura do coração.» Milan K.