STJ mantém prisão de Pastor Everaldo e demais investigados na Tris In Idem

STJ mantém prisão de Pastor Everaldo e demais investigados na Tris In Idem
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Corte Especial do STJ acaba de manter a prisão preventiva de Pastor Everaldo, presidente do PSC, preso na Operação Tris In Idem que levou ao afastamento de Wilson Witzel do governo do Rio de Janeiro.

O relator Benedito Gonçalves, seguido pela maioria do colegiado, negou ainda recursos do ex-secretário Lucas Tristão, do empresário Mário Peixoto, do ex-prefeito de Volta Redonda Gothardo Lopes Neto e demais investigados.

Os ministros também rejeitaram pedido para anulação das buscas realizadas pela Polícia Federal. A Tris In Idem é desdobramento da Operação Placebo e apura esquema de corrupção em contratos de saúde e supostamente comandado por Witzel.

Leia mais: STJ: os ministros e seus familiares abastados que advogam na corte
Mais notícias
TOPO