Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

STJ nega domiciliar a operador financeiro do "Faraó dos bitcoins"

Como mostramos, o ministro Humberto Martins, concedeu prisão domiciliar a Tunay Pereira Lima, acusado de ter montado o esquema bilionário fraudulento
STJ nega domiciliar a operador financeiro do “Faraó dos bitcoins”
Foto: Gustavo Lima/STJ

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Humberto Martins, negou nesta quarta-feira (12) pedido para converter em domiciliar a prisão preventiva do empresário Michael de Souza Magno, denunciado no âmbito da Operação Kryptos, que apurou esquema bilionário de transações fraudulentas no mercado de criptomoedas.

Como mostramos mais cedo, o ministro Humberto Martins, concedeu prisão domiciliar a Tunay Pereira Lima, sócio ex-garçom Glaidson Acácio dos Santos, conhecido como “faraó” dos bitcoins.

“Nos estreitos limites desta petição em habeas corpus, o requerente não logrou demonstrar, de forma objetiva, a conexão direta do seu pedido com decisão anterior, nem similitude de condições fáticas e de direito com a corré mencionada”, disse o ministro.

Para a Polícia Federal, Magno é apontado como operador financeiro do esquema fraudulento de pirâmide montado pelo ex-garçom.

Em setembro do ano passado, o Superior Tribunal de Justiça negou um novo pedido de liberdade apresentado pela defesa do “Faraó dos bitcoins”.

Mais notícias
TOPO
×
Oferecimento....