STJ nega Palácio Guanabara aos Orleans e Bragança

O Superior Tribunal de Justiça negou pedido de herdeiros da princesa Isabel para retomar a propriedade do Palácio Guanabara, sede do governo do Rio de Janeiro.

Os Orleans e Bragança alegavam que a residência oficial da família foi tomada após a Proclamação da República e por isso cobravam ao menos uma indenização.

O pedido foi negado por 4 votos a 0 na Quarta Turma, sob o argumento de a família real possuía o domínio para uso e habitação, mas a propriedade sempre foi do Estado.

Comentários

  • Valdir -

    Mão grande em cima da Monarquia Brasileira! Roubo é roubo e não importa o regime político!

  • Regtor -

    Nossa República começou roubando. Deu no que deu.

  • Marcela -

    Inscrevam-se no programa governamental Meu Palácio Minha Vida.

Ler 53 comentários