STJ nega pedido de Crivella para anular operação contra QG da Propina

O ministro do STJ Antonio Saldanha Palheiro negou pedido de Marcelo Crivella para anular a segunda fase da Operação Hades, deflagrada no dia 10, que investiga o QG da Propina na Prefeitura do Rio de Janeiro.

A defesa alegou que as buscas na casa e no gabinete foram ilegais, porque não teriam sido listados os objetos apreendidos, e que a ação teve finalidade eleitoral.

Após negar a liminar, o ministro pediu informações à Justiça do Rio. O Ministério Público deverá se manifestar depois para julgamento do mérito na Sexta Turma do tribunal.

O Ministério Público do Rio diz que o esquema de corrupção na Prefeitura era comandado pelo empresário Rafael Alves, e envolvia a contratação de planos de saúde para servidores.

Leia mais: Combo Crusoé e O Antagonista+: comece a ler por apenas R$ 1,90
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 9 comentários
TOPO