Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

STJ nega soltura de operador de venda de decisões do TJ da Bahia

A Corte Especial do STJ manteve hoje a prisão preventiva de Antônio Roque do Nascimento Neves, apontado nas investigações da Operação Faroeste como operador do esquema de venda de decisões judiciais no TJ da Bahia para a grilagem de terras no oeste baiano.

Com a decisão de hoje, a Corte Especial manteve todas as prisões decretadas pelo relator das investigações e ações penais da Faroeste, ministro Og Fernandes.

Entre as sessões de 20 de maio e 17 de junho, a Corte Especial manteve as prisões da desembargadora Sandra Inês, do juiz Sérgio Humberto e dos advogados Márcio Duarte Miranda, Geciane Souza Maturino dos Santos e Adailton Maturino dos Santos.

De acordo com o MPF, Antônio Roque Neves era secretário judiciário do TJ-BA e era “corretor” na venda de decisões judiciais, além de participar da designação de juízes que integrariam o esquema criminoso.

Na denúncia, o MPF apontou movimentações suspeitas de milhões de reais e a compra de veículos de luxo, o que indicaria suposta tentativa de lavagem de dinheiro pelo investigado.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO
×
Oferecimento....