Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Faroeste: STJ revoga prisões de desembargadora e filho delatores

O acordo de delação de Sandra Inês Rusciolelli implica 68 pessoas, entre desembargadores, juízes e políticos; caso corre sob sigilo na Corte
Faroeste: STJ revoga prisões de desembargadora e filho delatores
Ministro Og Fernandes

O ministro Og Fernandes (foto), do STJ, relator da Operação Faroeste, revogou a prisão domiciliar da desembargadora Sandra Inês Rusciolelli e do filho dela, o advogado Vasco Rusciolelli. A informação foi confirmada por O Antagonista. Os dois firmaram acordo de delação e o caso corre sob sigilo na Corte.

Og Fernandes determinou a proibição de acessar as dependências do Tribunal de Justiça da Bahia, a comunicação com outros investigados na Operação Faroeste, com servidores ou terceirizados do tribunal e proibição de ausentar-se da comarca de sua residência.

O ministro também manteve o monitoramento eletrônico por tornozeleira. A magistrada, que está afastada do Tribunal de Justiça da Bahia, foi presa em março do ano passado e, seis meses depois, transferida para sua residência.

Homologada em junho pelo ministro Og Fernandes, do STJ, o acordo cita 68 pessoas, entre desembargadores, juízes e parentes, advogados, empresários e políticos. Deflagrada pela Procuradoria-Geral da República em 2019, a Operação Faroeste investiga um esquema de venda de sentenças no Tribunal de Justiça da Bahia.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO