ACESSE

STM decidirá sobre liberdade de militares que assassinaram músico e catador

Telegram

O Superior Tribunal Militar decide amanhã se mantém ou revoga a prisão preventiva de nove militares que assassinaram o músico Evaldo Rosa dos Santos e o catador Luciano Macedo, no Rio.

Em abril, cinco dias após o fuzilamento, o ministro Lúcio Mário de Barros Góes negou a soltura. Agora, o caso será analisado pelos 15 ministros do tribunal, em sessão marcada para as 13h30.

O Ministério Público Militar pediu a liberdade, alegando que os militares não descumpriram regras para o uso da força, porque “o homicídio aconteceu quando tentavam salvar um civil da prática de um crime de roubo”.

Moro na linha de tiro: o ex-juiz que virou ministro vai suportar o jogo pesado de Brasília? LEIA AQUI

Comentários

  • Marcelo -

    Pergunta para o villas-boas...

  • Gustavo -

    Deviam é prender também quem fez o boletim de auto de resistência. Ao invés disso o MPM manda soltar. Estamos a caminho do nazismo.

  • Romulo -

    Na boa, defendo que mate bandido mesmo, mas errou e atirou em quem não era, não oferecia perigo real no momento, tem que pagar e deu .. infelizmente, errou pagou, nem que seja culposo

Ler 28 comentários