Sucessor de Barusco no esquemão

Roberto Gonçalves, o preso de hoje da Lava Jato, sucedeu Pedro Barusco em gerência da Petrobras.

Segundo a força-tarefa, ele também sucedeu Barusco no esquemão, beneficiando-se dos pagamentos de propina.