Sumiu o computador de Marcelo Odebrecht

No dia em que Marcelo Odebrecht foi preso, três mulheres entraram em seu escritório e, antes da chegada da PF, sumiram com seu computador pessoal.

É o que suspeitam os investigadores da Lava Jato, segundo um relatório publicado pelo Estadão.

Os agentes da PF que analisaram as câmeras de segurança da empreiteira descobriram que uma primeira mulher entrou na sala de Marcelo Odebrecht às 6h06.

Um minuto mais tarde, chegou outra mulher.

Às 6h25, a diretora da Odebrecht Participações e Engenharia, Marta Pacheco Kramer, tomou o elevador até a sala do patrão, no 15° andar. “Lá permaneceu por aproximadamente 1 minuto. Em seguida, Marta deslocou-se até o 12º andar, local em que se situa sua sala de trabalho”, disseram os policiais.

O relatório da PF diz que as duas primeiras mulheres não foram identificadas, mas as imagens reproduzidas no documento não deixam a menor dúvida: eles são descritas como secretárias.

As faxineiras da Odebrecht