Supremo começa a julgar proibição de cultos e missas

Supremo começa a julgar proibição de cultos e missas
Foto: ROSINEI COUTINHO/SCO/STF

O plenário do Supremo iniciou o julgamento da liminar de Gilmar Mendes que manteve a proibição de cultos e missas de caráter coletivo em São Paulo.

A tendência é a manutenção do decreto de João Doria que suspendeu as atividades religiosas presenciais no estado. Os ministros também podem discutir a validade de normas semelhantes na pandemia.

No sábado, Kassio Marques autorizou celebrações religiosas presenciais em todo o país.

Na sessão de hoje, antes dos votos dos ministros, devem se manifestar a procuradoria de São Paulo, entidades ligadas às igrejas, Augusto Aras (PGR) e André Mendonça (AGU), que se manifestaram contra o fechamento de templos.

Acompanhe ao vivo:

Leia mais: Enquanto dezenas de países do mundo já iniciaram a vacinação contra a Covid-19, o Brasil patina entre duas vacinas.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO