ACESSE

Supremo julgará no dia 10 principal ação contra inquérito das fake news

Telegram

Dias Toffoli marcou para o dia 10 de junho o julgamento no plenário da principal ação apresentada ao Supremo para enterrar o inquérito das fake news, protocolada pela Rede no ano passado.

Será analisado o pedido da PGR, feito dentro da ação, para suspender as investigações. Na data, o ministro já terá retornado da licença médica que tirou para se recuperar de uma cirurgia.

Hoje, mais cedo, Edson Fachin pautou para o período de 12 a 19 de junho o julgamento de outras três ações contra o inquérito: duas da Associação Nacional dos Procuradores da República e um habeas corpus em favor de Abraham Weintraub.

Essas ações podem ser retiradas do julgamento virtual para serem levadas ao plenário por qualquer um dos ministros durante o período de 12 a 19 de junho. Eventual interrupção do julgamento da ação da Rede, a ser julgada no plenário, depende de um pedido de vista no dia.

Na ação apresentada no ano passado, a Rede apontou uma série de irregularidades no inquérito: não ocorrência de fatos dentro do STF; ausência de pessoas com foro investigadas; exclusão do Ministério Público das investigações; ausência de pedido prévio dos ministros para apuração de ofensas; e indefinição dos fatos a serem investigados.

Na semana passada, no entanto, depois que bolsonaristas tornaram-se alvo, o partido passou a defender o inquérito e pediu para desistir da ação, algo que a jurisprudência do STF não permite.

Leia também: STF x Bolsonaro: o presidente ainda mais exposto a riscos

Comentários

  • Pedro -

    Vai pro ralo!

  • Dib -

    Precisamos acabar com essa palhaçada das fake news e colocar em plenário os milhares de processos que estão esperando há anos para serem apreciadas. Que tal começar pela ação do Renan Calheiros?

  • JOÃO -

    Rede é mais um puxadinho do PT.

Ler 34 comentários