Supremo libera extradição de dono da Telexfree

A Segunda Turma do STF liberou a continuidade da extradição para os Estados Unidos do empresário Carlos Nataniel Wanzeler, ex-sócio da TelexFree, esquema de pirâmide financeira.

Preso em fevereiro, ele teve a extradição autorizada em setembro, mas Marco Aurélio Mello suspendeu o processo, ao analisar uma ação contra a perda de sua nacionalidade brasileira, também determinada pelo STF.

Na sessão de hoje, por 3 votos a 1, a maioria dos ministros considerou que Marco Aurélio não poderia se sobrepor a uma decisão colegiada da Segunda Turma.

“O que me preocupa é que um colega monocraticamente possa sustar uma decisão colegiada da turma”, afirmou Ricardo Lewandowski, relator da extradição.

Foi seguido por Gilmar Mendes e Cármen Lúcia. Apenas Edson Fachin divergiu.

Wanzeler é acusado de fraude eletrônica, lavagem de dinheiro e conspiração no EUA. Segundo o governo americano, a TelexFree lesou mais de um milhão de pessoas no mundo em mais US$ 3 bilhões.

Leia mais: Marco Aurélio e o caso André do Rap: confira os desdobramentos com informações exclusivas
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 7 comentários
TOPO