Supremo mantém prisões de Delcídio e Esteves

A segunda turma do Supremo, por unanimidade, decidiu manter a prisão de Delcídio Amaral. O mesmo foi feito em relação ao banqueiro André Esteves. A decisão foi tomada em votação tensa após leitura do pedido de prisão feito pela PGR, que relatou o plano do senador, líder do governo, para retirar do país Nestor Cerveró.

Para constrangimento dos ministros, Delcídio prometeu a Cerveró influir no Supremo. Ele teve conversas com Teori Zavascki, com Dias Toffoli, e prometeu usar da influência de Renan Calheiros e Michel Temer para falar com Gilmar Mendes. O mesmo faria com Edson Fachin.