ACESSE

Suspensão da propaganda do pacote anticrime é 'caso estranho' no TCU

Telegram

Auditores com anos de TCU estranharam a decisão do ministro Vital do Rêgo, antecipada por O Antagonista, que mandou suspender imediatamente a propaganda do pacote anticrime.

Como registramos mais cedo, o regimento interno permite, mas é muito, muito raro um ministro tomar uma decisão, mesmo cautelar, sem consultar a unidade técnica.

Fontes do tribunal disseram, em reservado, ser difícil não supor que haja uma “articulação” em torno desse assunto.

“Normalmente, o ministro pede uma avaliação. Nesse caso, não havia nenhuma urgência. Além disso, não é papel do TCU fazer esse tipo de tutela sobre propagandas. Se a propaganda não é ilegal, não há que se controlar o conteúdo dela. É um caso estranho”, afirmou um integrante do tribunal.

Amanhã, o caso será levado à plenário logo no início da sessão, à tarde. Quase sempre, decisões cautelares são acatadas pelos pares.

Exclusivo: os pagamentos de bancos e outros gigantes a Lula e a campanhas do PT, segundo Palocci. CONFIRA

Comentários

  • Fátima -

    Os auditores do TCU têm que se posicionar contra a sacanagem da raposa velha. Ajudem o Brasil, senhores! Denunciem a manobra pra boicotar o pacote anticrime dentro do TCU.

  • Mauro -

    Vocês tem alguma dúvida que a cleptocracia está em guerra com o governo Bolsonaro?

  • Henrique -

    Esse marginal de brilhantina no cabelo está, como sempre, cumprindo ordens de algum corrupto superior, in caso, provavelmente, Renan ou Sarney, devia se chamar Vital NO Rego, ou reto, ou seja, merda.

Ler 42 comentários