Tabelamento do frete provoca alta de 12% no custo do transporte rodoviário

Depois de o governo adotar a tabela de preços do frete como parte do acordo com os caminhoneiros, os gastos do transporte rodoviário subiram 12%.

É o que mostra um levantamento da Confederação Nacional da Indústria (CNI) feito com 688 empresas.

O frete mais caro, registra o Estadão, impactou no custo da matéria-prima, que ficou, em média, até 7% mais alto, embora quase 30 companhias relataram altas acima de 50%.

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler mais 13 comentários
  1. Quem fez o ajuste foi o Temer, mas quem paga a conta somos nós. A conta das “bondades” do Temer para privilegiar corporações e políticos deve chegar a números assustadores. Culpa inteiramente do Gil.

  2. Os empresários exportadores chineses, indianos e europeus agradecem encarecidamente por mais este aumento no CUSTO BRASIL. A competitividade dos produtos brasileiros está indo para o saco …..

  3. Parabéns aos bolsonarentos que apoiaram a greve criminosa dos caminhoneiros. Bolsonaro e turma, vcs se dizem patriotas, mas são uns idiotas.