ACESSE

Tábula rasa

Telegram

O Estadão, em editorial, argumenta que Jair Bolsonaro “não recebeu mandato para fazer tábula rasa de tudo o que veio antes dele. Muitos de seus eleitores e alguns de seus assessores acreditam que essa seja precisamente sua tarefa, mas um governante só se torna um estadista de fato quando reconhece os avanços promovidos pelos antecessores e se dispõe a administrar o País conciliando ideias, em vez de desqualificar, de saída, tudo o que representa o passado”.

O que exatamente o Estadão quer conservar?

Conheça as questões definidoras do futuro governo — e do Brasil AQUI

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 178 comentários