ACESSE

Talvez, Gilmar

Telegram

Gilmar Mendes defendeu a decisão de Alexandre de Moraes de censurar a Crusoé:

“Ali [decisão de censura] se fez uma avaliação de que talvez houvesse fake news, porque talvez o documento não existisse.”

Ele deu a declaração à Folha de S. Paulo, durante evento organizado por sua empresa em Portugal, que conta com a participação do próprio Alexandre de Moraes.

CENSURA À IMPRENSA: A ESCURIDÃO REALMENTE PASSOU? Leia aqui

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 207 comentários