TAXA DE EFICÁCIA GERAL DA CORONAVAC É 50,38%

TAXA DE EFICÁCIA GERAL DA CORONAVAC É 50,38%
Reprodução/Governo do Estado de São Paulo/YouTube

A taxa de eficácia geral da Coronavac é de 50,38%, segundo o Instituto Butantan. O resultado detalhado foi apresentado nesta terça (12) em coletiva de imprensa.

O número é inferior aos 78% apresentados na semana passada pelo governo de São Paulo, e que, na verdade, se referiam a um recorte do estudo.

O índice de 50,38% está praticamente no limite mínimo de 50% exigido pela Anvisa para aprovar um imunizante.

Coronavac: Taxa de eficácia é de 50,38%, Conforme Butantan
Reprodução/Governo do Estado de São Paulo/YouTube
O diretor médico de pesquisa clínica, Ricardo Palácios, justificou a eficácia menor que a de outras vacinas porque o ensaio clínico foi conduzido apenas com profissionais de saúde, mais expostos ao novo coronavírus. Ou seja, mais rigoroso do que aqueles conduzidos na população em geral.

Palácios disse também que, de forma “consciente”, decidiu sacrificar a eficácia para que os estudos da fase III atingissem mais rapidamente o número mínimo de casos positivos exigidos. “Foi uma decisão arriscada, mas precisávamos dessa resposta rápido”.

A eficácia de 50,38% foi calculada considerando que 252 participantes do ensaio tiveram sintomas de Covid-19. Desses, 85 haviam recebido a vacina e 167 o placebo.

Portanto, tomar a vacina reduziu as chances de ser infectado em cerca de 50%. Ou de outra forma: para cada vacinado diagnosticado, houve dois diagnosticados no grupo placebo.

Palácios acrescentou que a resposta imune pode melhorar também com intervalos maiores entre a primeira e a segunda doses.

Leia mais: Crusoé mostra como a corte do STF volta a ser palco de troca de farpas entre ministros, intrigas e até ameaças após o julgamento da reeleição no Congresso.
Mais notícias
TOPO