Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

TCU volta a dizer que R$ 54,6 bilhões do auxílio emergencial foram pagos indevidamente

Foram destinados R$ 25,6 bilhões a mães chefes de família e outros R$ 29 bilhões ao restante do grupo que recebeu o benefício
TCU volta a dizer que R$ 54,6 bilhões do auxílio emergencial foram pagos indevidamente
Foto: Divulgação/TCU

R$ 54,6 bilhões destinados à população via auxílio emergencial foram pagos indevidamente.  O levantamento foi apresentado hoje pelo Tribunal de Contas da União à Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara.

Desse total, R$ 25,6 bilhões foram pagos a mães chefes de família. A diferença (R$ 29 bilhões) foi destinada ao restante do grupo que recebeu o auxílio.

Além disso, 3,7 milhões de beneficiários foram excluídos dos pagamentos por receberem o auxílio mesmo tendo registro ativo em carteira de trabalho ou acumularem o montante com benefícios do INSS ou seguro-desemprego. Há ainda casos de fraude, pois as pessoas morreram.

Para evitar que esses pagamentos indevidos se repitam, o TCU apresentou aos deputados uma lista de recomendações. Sugeriu maior uso de tecnologia para cruzamento de dados, incluindo cadastros de INSS, Receita Federal e TSE, e verificações mensais de elegibilidade conjuntamente com parceiros que possam “compensar limitações institucionais”.

Não é a primeira vez que o TCU mostra esse número. Em fevereiro deste ano, O Antagonista revelou essa cifra. O montante é maior que os desvios do petrolão, que somam 42,8 bilhões.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO