TCU manda suspender contratos fraudulentos de R$ 30 milhões no governo federal

O TCU determinou o cancelamento imediato de compras de R$ 30 milhões feitas pelo MEC e pelo antigo Ministério da Integração Nacional, hoje Ministério do Desenvolvimento Regional, informa O Globo.

Os contratos, fechados ainda na gestão Michel Temer, foram firmados com a XYS, empresa suspeita de superfaturar em mais de 1.000% os preços de serviços de tecnologia da informação para o governo federal.

O tribunal também decidiu responsabilizar oito funcionários das duas pastas e ainda exigir deles e da XYS a devolução de R$ 16 milhões aos cofres públicos.

A Lava Jato pode abrir mais uma caixa preta. SAIBA MAIS

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 17 comentários
  1. É para isso que os políticos querem cargos no governo. Estão chantageando o Bolsonaro com a reforma da previdência justamente para conseguirem cargos onde possam roubar. Esse país é uma vergonha

    1. Negativo, o STF vai enquadrar esse tipo de crime na justiça trabalhista, afinal, quem roubou era funcionário, portanto era n”trabalhador” assim o crime vai para justiça do trabalho.

  2. Vou dizer como se faz isso: O dono de alguém manda ele super dimensionar o termômetro de referência. Alguém faz porque confia nas costas quentes do dono. O dinheiro sai e o dono de alguém fica ri

  3. Ministério da Integração Nacional é outra ABERRAÇÃO de BSB, coisa pra COMPRAR base de apoio. BR é uma FEDERAÇÃO c/ 27 Estados, tem que ser DESCENTRALIZADO, e não integrado! Bandidos!