TCU: manter Aroldo Cedraz é sabotar a Lava Jato

O procurador de contas Júlio Marcelo de Oliveira postou o seguinte texto no Facebook, compartilhado por Sergio Moro e Deltan Dallagnol:

Existe alguma relação entre o que o TCU faz e a operação Lava Jato? Muitos amigos me fizeram essa pergunta recentemente.
É bom lembrar que os processos no TCU costumam tramitar muito mais rapidamente que os processos no Poder Judiciário, de modo que o TCU pode ser um excelente caminho para obtenção mais rápida de ressarcimentos para a Administração Pública.

No âmbito da operação Lava Jato existe importante colaboração entre o TCU e o MP. Todos os elementos das auditorias feitas pelo TCU na Petrobrasestão à disposição da Lava Jato. O Juiz Sergio Moro já autorizou também o compartilhamento com o TCU de provas colhidas na Lava Jato.

Todo esse material precisa ser analisado, as responsabilidades apontadas, as citações feitas, os processos julgados, as penas aplicadas.

Tudo isso demanda a dedicação de auditores competentes para dar conta dessa hercúlea tarefa e trazer para os cofres da Petrobras o ressarcimento dos bilhões que lhe foram subtraídos.

Em agosto, o Ministro Benjamin Zymler, com o apoio de vários outros ministros, cobrou publicamente na sessão plenária pública do TCU que o Ministro Presidente alocasse mais auditores para essa tarefa, considerada por eles como a que deve receber a maior prioridade do TCU neste momento, pois apenas SEIS auditores realizavam essa missão em tempo integral. Noticiei isto neste espaço. Na semana passada, soube que a situação continuava praticamente a mesma. Apenas doze auditores com dedicação full time e outros com atuação ocasional. O TCU conta com cerca de 1.500 auditores de controle externo.

Com essa pequena força de trabalho alocada (verdadeiros heróis!), o TCU demorará tempo demais para dar à sociedade brasileira a resposta que ela merece e precisa.

A quem compete alocar servidores entre as diversas atividades do TCU?

Ao seu Presidente.

A quem compete definir o que é prioritário?

Ao seu Presidente.

Percebem como a definição de quem será o Presidente do TCU tem forte relação com a operação Lava Jato?

Ou seja, manter Aroldo Cedraz na presidência do TCU é sabotar a Lava Jato.


Faça o primeiro comentário